Logo
Terša, 06 de maršo de 2018, 18h56
SUCESS├O

Jay(i)me: entre a c˙pula e a base

O Secretário de Projetos Estratégicos de Várzea Grande, Jay(i)me Campos, passa o fim de semana indo a aniversários, às vezes 4 por dia, em eventos que reunem até 600 pessoas como no último fim de semana no Bairro Sucuri, em Cuiabá.

E o líder do DEM faz questão de ressaltar que sempre prestigiou as "bases", ou seja, está sempre em contato com o povo e é por isso que está "bombando" (sic) tanto em pesquisas para governador quando senador, mas, que por fazer político de grupo, não se fixa em candidaturas, mas, na natureza dos serviços e políticas públicas que poderá implementar.

Jay(i)me enfatiza que não faz política pensando no exercício do cargo e, sim, como poderá auxiliar o grupo a que vier a pertencer a executar políticas públicas independente do exercício de mandato.

Disputa majoritária e sem fixação de grupo

O Secretário de Projetos Estratégicos é sondado para disputa majoritária - tanto de governador quanto senador - acha prematuro qualquer definição neste momento já que as convenções partidárias ainda estão distantes (julho/8) quando sairão as coligações e candidaturas. Enfatiza que se dá bem com Wellington Fagundes, com quem conversa frequentemente e com o próprio governador Pedro Taques que tem atendido a diversos pleitos do município. Para Jay(i)me a conjuntura política é que vai determinar o alinhamento do DEM e da próprio conjunto partidário a que vier se coligar e, portanto, esse é um processo de construção que começa, principalmente no Partido, para, mais à frente, na etapa decisória contemplar as parcerias que se vão estabelecer.

Por ora o secretário prefere ir a aniversários - velórios, inclusive - fiel ao seu estilo de fazer política e que tanto deu certo que o elegeu governador e senador. Reafirma, nas vezes em que é interpelado pela imprensa, que este é o seu jeito de fazer política e assim pretende continuar.