Cuiabá (MT), domingo, 26 de fevereiro de 2017
Turma do Epa
Quarta, 15 de maio de 2013, 19h39
Chapeu SEM INVESTIMENTO

Escolas estaduais e as precariedades no espaço físico

Estabelecimentos de ensino do Estado recebem equipamentos de ar condicionado mas não podem instalar os aparelho devido a fragilidade ou falta da rede elétrica nas unidades de ensino.
Fernanda Leite  / Cuiabá - MT

Os trabalhadores da Educação de Mato Grosso, em ato público realizado nesta quarta-feira (15/05) na Praça Alencastro em Cuiabá, mostraram como estão as condições das escolas públicas de todo o Estado: uma verdadeira calamidade pública.

Das 729 unidades escolares, foram apresentados por meio de exposição fotográfica os problemas registrados em 50 escolas estaduais de vários municípios. Os representantes da educação de cada região relataram que os problemas na estrutura física das unidades educacionais são praticamente os mesmos e predominam entre eles as deficiências nas redes elétrica e hidráulica, além da falta de manutenção.

Gestão Maggi

Os educadores apontaram que a maioria dos problemas estruturais surgiu nas reformas efetuadas na gestão do ex-governador Blairo Maggi (PR).

O diretor da Escola Estadual Padre Arlindo, do município de Campo Novo dos Parecis, professor Cezar Augusto Guedes, relatou que na escola que administra,  a última reforma foi feita no ano de 2003. Segundo ele, a rede elétrica não comporta atualmente as necessidades da instituição escolar devido à espessura dos fios que não suportam mais carga.

“Desde a gestão do Maggi até hoje, não há reformas, somente maquiagem. Não dá para usar nem ventiladores nas salas de aula imaginem ar condicionado”, reclamou. Por falta de capacidade da rede elétrica o docente disse que em menos de um ano 13 ventiladores foram danificados na escola que administra.

Em Cuiabá, uma das unidades citadas com problemas estruturais é a  Escola Estadual Leovegildo de Melo, no CPA III. O estabelecimento dispõe de 6 aparelhos de ar condicionado que não podem ser ligados pelos riscos que poderá provocar na rede elétrica.

Em Cáceres, o representante da sub-sede do Sintep, Orlando Cavalcante, aponta que as escolas são usadas para interesses eleitorais. “Alguns políticos mandam fazer uma pintura ou um puxadinho e pronto. Dá a impressão que as escolas estão em boa conservação, mas o tempo  acaba mostrando que não”, observou ele.

O professor denunciou ainda, princípios de incêndio e até ocorrências de maiores proporções ocasionadas por problemas na rede elétrica. “As paredes estão mofadas e várias escolas já foram queimadas em Cáceres por curtos nas instalações elétricas”, criticou Orlando.

Em Barra do Garças a denuncia se refere ao recebimento de tablets na Escola Maria Nazareth. A unidade escolar está inclusa no programa do Governo Federal "Um Computador por Aluno", porém não pode utilizar os aparelhos por falta de tomadas de energia elétrica. Os equipamentos continuam empacotados e  envelhecendo sem condições de uso.

Sintep protocola denúncia

Paralelo a manifestação na praça, os representantes do Sintep/MT protocolaram em cinco órgãos públicos um dossiê com 264 páginas ilustrado com fotografias e descrição dos problemas registrados nos estabelecimentos educacionais. 

 Receberam o documento com a denúncia: Ministério Público Estadual (MPE), Gabinete do Governador, Tribunal de Contas do Estado (TCE), Secretaria de Estado da Educação  (Seduc) e Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Os trabalhadores da Educação de Mato Grosso institucionalizaram o dia 15 de maio como uma data em que se manifestarão em prol do ensino público de qualidade. A manifestação teve início neste ano de 2013 e se depender da iniciativa do Governo Estadual em promover as reformas nas escolas, o protesto seguira por muitos anos.


 leia também
Sexta, 24 de fevereiro de 2017
19:46
Chapeu carnaval
Bancos ficarão fechados na segunda e na terça de carnaval
As agências bancárias ficarão fechadas na segunda (27) e na terça-feira (28) devido ao carnaval.
19:30
Chapeu carnaval
Cuiabá: aonde comer no carnaval 2017
Restaurantes abrem durante os dias da folia e ajudam a recarregar as energias para a festa
Quinta, 23 de fevereiro de 2017
09:09
Chapeu Economia
Banco Central reduz juros básicos da economia para 12,25% ao ano
Pela quarta vez seguida, o Banco Central (BC) baixou os juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu hoje (22) a taxa Selic em 0,75 ponto percentual, de 13% ao ano para 12,25% ao ano.
09:06
Chapeu Blackout
Polícia Federal deflagra nova fase da Operação Lava Jato
A Polícia Federal deflagrou hoje(23) a Operação Blackout - a 38ª fase da Operação Lava Jato.
Quarta, 22 de fevereiro de 2017
09:28
Chapeu Em VG
Várzea Grande paga salário dia 24 e mantém calendário
A prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, anunciou o pagamento do salário dos servidores públicos municipais referentes ao mês de fevereiro.
09:26
Chapeu febre amarela
Minas Gerais confirma 83 mortes por febre amarela
Em novo boletim epidemiológico divulgado hoje (21), a Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) anunciou que 83 pessoas já morreram em decorrência de complicações da febre amarela. Mais 173 mortes ainda estão sendo investigadas.
09:17
Chapeu após sabatina
CCJ do Senado aprova a indicação de Alexandre de Moraes para o Supremo
Após mais de 11 horas de sabatina, com perguntas de 40 senadores, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou há pouco, por 19 votos a favor e 7 contrários, a indicação de Alexandre de Moraes, 48 anos, para ocupar vaga no STF
Terça, 21 de fevereiro de 2017
08:28
Chapeu sem depósitos
FGTS não foi depositado corretamente para cerca de 7 milhões de trabalhadores
Cerca de 7 milhões de trabalhadores não tiveram depósitos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), incluindo contas ativas e inativas, feitos corretamente por seus empregadores.
08:24
Chapeu política
CCJ do Senado sabatina hoje Alexandre de Moraes, indicado por Temer para o STF
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) sabatina nesta terça-feira (21), em reunião marcada para às 10h, o ministro da Justiça licenciado, Alexandre de Moraes
Segunda, 20 de fevereiro de 2017
11:04
Chapeu selic
Instituições financeiras esperam que Selic caia para 12,25% ao ano
Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) esperam que a taxa básica de juros, a Selic, caia dos atuais 13% ao ano para 12,25% ao ano.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Bate-boca (1)


O primeiro foi na sessão de impeachment. A senadora Gleisi Hoffman (PT) e o senador Ronaldo Caiado (DEM) protagonizaram uma discussão séria que chegou ao ponto da senadora dizer que "os senadores não têm condições morais de julgar a presidenta Dilma". De fato, não têm. O povo já aprendeu como se comportam os políticos e eventuais exceções não desmerecem a regra geral: aprendem a malandragem no exercício da vereança, aperfeiçoam como prefeito, melhoram mais como deputados estaduais, especializam-se como deputados federais e refinam-se como senadores.

 Bate boca (2)


Carlos Fávaro (PSD), vice-governador, e o deputado federal Fábio Garcia (PSB) também trocaram desaforos em tom alto. Precisou intervenção da "turma do deixa-disso" para as coisas se acalmarem.

 Barranco x Taborelli


O deputado eleito Waldir Barranco (PT) que até hoje não conseguiu exercitar o mandato por rejeição de contas pelo TCE foi beneficiado pela decisão do Supremo Tribunal Federal que suspendeu as inelegibilidades decretadas pela Corte de Contas. Assume em lugar de Pery Taborelli (PV), este em plena campanha para a Prefeitura de Várzea Grande.

 Começou o horário eleitoral gratuito


As "inserções" no Rádio e TV começaram e, com isso, as campanhas majoritárias se encorpam. Os "VTs", jingles e spots, peças publicitárias utilizadas nessas ocasiões, são bastante criativos. Em regra não diferem da qualidade do material produzido pelas Televisões e, em alguns canais, são até melhores.

 Bombardeio


No ritmo proposto pela nova legislação eleitoral, as tais "inserções" vão se constituir em autêntico bombardeio. Não vão poupar os programas de maior audiência. É exatamente o que esperam as coordenações de campanha que consideram o horário eleitoral gratuito essencial.

 Largada x chegada


Como sempre a velha discussão: quem será o alazão e quem o "cavalo paraguaio". O último é bom de arranque mas se cansa ao longo da campanha. O segundo costuma manter o galope com constância e por mais tempo. O problema está na variável tempo: será que os "cavalos paraguaios", enfim, terão reconhecida a capacidade de arrancada?

 Nanicos


Com a decisão do STF, os candidatos de Partidos nanicos voltam a participar dos debates eleitorais a depender dos resultados que obtenham em pesquisas registradas nos Tribunais e que demonstrem a relevância da respectiva participação. Taí. Mais "judicialização" da política.

Eparre

Segunda, 22 de agosto de 2016
Lucio Ferreira
O KW exagerou na caipirinha assistindo a jogo de voley. Só pode.

Domingo, 21 de agosto de 2016
K.W.
Essa coluna é um primor para decodificar a marquetagem e a politicagem. Mostra, também, a "guerra dos marqueteiros" apesar de um pouco mais de continencia do Kleber Lima. Deve estar pondo a casa em ordem depois da desistencia do Mauro.

Sexta, 19 de agosto de 2016
K.W.
Como conseguimos por uma turma de refinados pilantras tanto na presidencia quanto em Ministérios como uma "solução para o Brasil". Isso é que é asssalto. Assalto ao poder e sua expressão maior na Casa da Moeda. Perto dos ladrões de Banco isso é fichinha.

Sexta, 19 de agosto de 2016
Marcio
Li essa coluna e me deu até arrepio. Minha nossa. E os mais antigos dizem que esses crápulas se propunham a restaurar a democracia e a honestidade na política.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 informe publicitário
Cuide do seu quintal e mantenha sua casa livre do mosquito.
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados