Cuiabá (MT), domingo, 24 de julho de 2016
Turma do Epa
Quarta, 15 de maio de 2013, 19h39
Chapeu SEM INVESTIMENTO

Escolas estaduais e as precariedades no espaço físico

Estabelecimentos de ensino do Estado recebem equipamentos de ar condicionado mas não podem instalar os aparelho devido a fragilidade ou falta da rede elétrica nas unidades de ensino.
Fernanda Leite  / Cuiabá - MT

Os trabalhadores da Educação de Mato Grosso, em ato público realizado nesta quarta-feira (15/05) na Praça Alencastro em Cuiabá, mostraram como estão as condições das escolas públicas de todo o Estado: uma verdadeira calamidade pública.

Das 729 unidades escolares, foram apresentados por meio de exposição fotográfica os problemas registrados em 50 escolas estaduais de vários municípios. Os representantes da educação de cada região relataram que os problemas na estrutura física das unidades educacionais são praticamente os mesmos e predominam entre eles as deficiências nas redes elétrica e hidráulica, além da falta de manutenção.

Gestão Maggi

Os educadores apontaram que a maioria dos problemas estruturais surgiu nas reformas efetuadas na gestão do ex-governador Blairo Maggi (PR).

O diretor da Escola Estadual Padre Arlindo, do município de Campo Novo dos Parecis, professor Cezar Augusto Guedes, relatou que na escola que administra,  a última reforma foi feita no ano de 2003. Segundo ele, a rede elétrica não comporta atualmente as necessidades da instituição escolar devido à espessura dos fios que não suportam mais carga.

“Desde a gestão do Maggi até hoje, não há reformas, somente maquiagem. Não dá para usar nem ventiladores nas salas de aula imaginem ar condicionado”, reclamou. Por falta de capacidade da rede elétrica o docente disse que em menos de um ano 13 ventiladores foram danificados na escola que administra.

Em Cuiabá, uma das unidades citadas com problemas estruturais é a  Escola Estadual Leovegildo de Melo, no CPA III. O estabelecimento dispõe de 6 aparelhos de ar condicionado que não podem ser ligados pelos riscos que poderá provocar na rede elétrica.

Em Cáceres, o representante da sub-sede do Sintep, Orlando Cavalcante, aponta que as escolas são usadas para interesses eleitorais. “Alguns políticos mandam fazer uma pintura ou um puxadinho e pronto. Dá a impressão que as escolas estão em boa conservação, mas o tempo  acaba mostrando que não”, observou ele.

O professor denunciou ainda, princípios de incêndio e até ocorrências de maiores proporções ocasionadas por problemas na rede elétrica. “As paredes estão mofadas e várias escolas já foram queimadas em Cáceres por curtos nas instalações elétricas”, criticou Orlando.

Em Barra do Garças a denuncia se refere ao recebimento de tablets na Escola Maria Nazareth. A unidade escolar está inclusa no programa do Governo Federal "Um Computador por Aluno", porém não pode utilizar os aparelhos por falta de tomadas de energia elétrica. Os equipamentos continuam empacotados e  envelhecendo sem condições de uso.

Sintep protocola denúncia

Paralelo a manifestação na praça, os representantes do Sintep/MT protocolaram em cinco órgãos públicos um dossiê com 264 páginas ilustrado com fotografias e descrição dos problemas registrados nos estabelecimentos educacionais. 

 Receberam o documento com a denúncia: Ministério Público Estadual (MPE), Gabinete do Governador, Tribunal de Contas do Estado (TCE), Secretaria de Estado da Educação  (Seduc) e Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Os trabalhadores da Educação de Mato Grosso institucionalizaram o dia 15 de maio como uma data em que se manifestarão em prol do ensino público de qualidade. A manifestação teve início neste ano de 2013 e se depender da iniciativa do Governo Estadual em promover as reformas nas escolas, o protesto seguira por muitos anos.


 leia também
Sábado, 23 de julho de 2016
11:55
Temporada de júris começa terça em Várzea Grande
Começa na próxima terça-feira (26 de julho) a terceira reunião ordinária do tribunal do júri na comarca de Várzea Grande, em 2016.
11:01
Chapeu Operação Hashtag
Preso 11º suspeito de planejar atos terroristas no Brasil
Suspeito se entregou no fim da tarde desta sexta-feira (22) a policiais federais em Vila Bela da Santíssima Trindade, Mato Grosso.
Sexta, 22 de julho de 2016
10:55
Chapeu operação hashtag
Presos por suspeita de terrorismo são transferidos para presídio em Campo Grande
A Polícia Federal (PF) anunciou, na manhã de hoje (22), que os dez presos na Operação Hashtag, suspeitos de preparar atos terroristas, foram transferidos nesta madrugada para a Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul
Quinta, 21 de julho de 2016
10:14
Chapeu greve
Empregados da Ebserh entram em greve por tempo indeterminado nesta sexta
Trabalhadores da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares ? EBSERH, lotados no Hospital Universitário Júlio Müller, deliberaram em assembleias realizadas na segunda-feira (18), indicativo de greve por tempo indeterminado.
10:08
Chapeu saúde
Patentes impedem redução de preços de tratamento da aids, diz relatório
Relatório divulgado hoje (21) pela organização humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF) mostra que patentes farmacêuticas impedem a redução de preços dos tratamentos modernos de HIV.
10:02
Chapeu Economia
Puxada pelo feijão, prévia da inflação volta a subir e fecha 12 meses em 8,93%
A prévia da inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) voltou a acelerar este mês, ao subir 0,14 ponto percentual e passar de 0,40% para 0,54% entre junho e julho deste ano.
Quarta, 20 de julho de 2016
09:41
Chapeu Economia
Demanda por voos nacionais cai 5,9% e tem menor resultado para junho desde 2012
As companhias aéreas registraram, em junho, queda de 5,9% na demanda por voos domésticos em relação a junho de 2015, considerando o número de bilhetes vendidos, trecho percorrido e descontos de ocupação pela tripulação, cortesia e gratuidades.
09:37
Chapeu eleições 2016
Partidos podem escolher candidatos para eleição municipal a partir de hoje
A partir de hoje (20), os partidos políticos poderão realizar as convenções partidárias para escolher os candidatos que vão concorrer às eleições, em outubro, para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador.
09:25
Chapeu Educação
Justiça proíbe que Sintep use crianças nas manifestações
O Tribunal de Justiça determinou que o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) retire todas as crianças e adolescentes que estão participando do movimento grevista da categoria.
Terça, 19 de julho de 2016
10:05
Chapeu selic
Copom inicia hoje reunião para definir taxa básica de juros
A primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) sob o comando do novo presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, tem início na tarde desta terça-feira (19), em Brasília.

+ ver todas as matérias
Eparre

 "Locus Delicti"


A Operação Rêmora, com seu desdobramento "Locus Delicti", exigiu um esforço de decodificação que incluiu o latim. Enfim, descobriu-se, que o ex-secretário Perminio Pinto, atualmente preso no Centro de Custódia do Carombé, teria se reunido com Geovani Guizardi numa sala em prédio no Bairro Santa Rosa. Daí o nome "locus delicti", ou seja, local do delito.

 QG - Quartel General


A sala foi compreendida como um ambiente próprio para a reunião dos dirigentes das empresas que participavam nas licitações da Secretaria de Educação. A expressão "Quartel General" foi empregada pela juíza Selma Arruda na fundamentação para a prisão preventiva dos envolvidos.

 Cultura geral


E com isso se enriquece a "cultura geral" dos jornalistas que cobrem as ações do MPE e do GAECO. Claro que a linguagem foi se modificando com o tempo e expressões próprias do Direito passaram a ser de conhecimento mais amplo. Marginal, Bandido, Latrocida, Suicida, Pistoleiro, Punguista, 171 e outras expressões de uso corrente acabaram superadas por outras, mais sofisticadas.

 "Colarinho branco"


Como se depreende até os "crimes de colarinho branco" foram se tornando mais elaborados com o decorrer do tempo. Os "guardiões do erário" foram acompanhando a evolução tecnológica para impedir a rapinagem de recursos do Estado - em síntese, de todos nós - que eram apropriados indevidamente.

 "Batom na cueca"


Assim, mesmo em linguagem mais rasteira, mas aplicável aos "crimes do colarinho branco", fica possível dizer que houve "descuido" e deixaram marcas de "batom na cueca", difíceis de serem explicadas. Talvez mais à frente estejamos voltando a dizer "batom no colarinho" o que terá as mesmas consequencias no ambiente próprio: a Justiça.

Eparre

Sábado, 23 de julho de 2016

Entre a notícia e a realidade que vocês expõem nos bastidores vou ser sincero: gosto mais da coluna e dos comentários porque não mentem jamais. A briga do Leitão com o Juarez em Sinop é um exemplo disso. E ninguém comenta na capital.

Quarta, 20 de julho de 2016

Não sei pq vcs se preocupam com tucanos. O Leitão toma coça do Juarez em Sinop faz é tempo.

Quarta, 20 de julho de 2016

Nós temos um grave problema. Ninguém quer ser oposição. Na Assembleia Zeca Viana é oposiçao e a Janaína de vez em quando.

Terça, 19 de julho de 2016

E que estou sem zap zap. Isso tá virando bagunça. Por isso liguei e peço para você protestar como estou fazendo agora. Registro meu protesto. Tenho dito.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 publicidade
Parlamento Mirim 2016 - Assembleia Legislativa de Mato Grosso
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados