Cuiabá (MT), segunda, 01 de setembro de 2014
Turma do Epa
Quarta, 15 de maio de 2013, 19h39
Chapeu SEM INVESTIMENTO

Escolas estaduais e as precariedades no espaço físico

Estabelecimentos de ensino do Estado recebem equipamentos de ar condicionado mas não podem instalar os aparelho devido a fragilidade ou falta da rede elétrica nas unidades de ensino.
Fernanda Leite  / Cuiabá - MT

Os trabalhadores da Educação de Mato Grosso, em ato público realizado nesta quarta-feira (15/05) na Praça Alencastro em Cuiabá, mostraram como estão as condições das escolas públicas de todo o Estado: uma verdadeira calamidade pública.

Das 729 unidades escolares, foram apresentados por meio de exposição fotográfica os problemas registrados em 50 escolas estaduais de vários municípios. Os representantes da educação de cada região relataram que os problemas na estrutura física das unidades educacionais são praticamente os mesmos e predominam entre eles as deficiências nas redes elétrica e hidráulica, além da falta de manutenção.

Gestão Maggi

Os educadores apontaram que a maioria dos problemas estruturais surgiu nas reformas efetuadas na gestão do ex-governador Blairo Maggi (PR).

O diretor da Escola Estadual Padre Arlindo, do município de Campo Novo dos Parecis, professor Cezar Augusto Guedes, relatou que na escola que administra,  a última reforma foi feita no ano de 2003. Segundo ele, a rede elétrica não comporta atualmente as necessidades da instituição escolar devido à espessura dos fios que não suportam mais carga.

“Desde a gestão do Maggi até hoje, não há reformas, somente maquiagem. Não dá para usar nem ventiladores nas salas de aula imaginem ar condicionado”, reclamou. Por falta de capacidade da rede elétrica o docente disse que em menos de um ano 13 ventiladores foram danificados na escola que administra.

Em Cuiabá, uma das unidades citadas com problemas estruturais é a  Escola Estadual Leovegildo de Melo, no CPA III. O estabelecimento dispõe de 6 aparelhos de ar condicionado que não podem ser ligados pelos riscos que poderá provocar na rede elétrica.

Em Cáceres, o representante da sub-sede do Sintep, Orlando Cavalcante, aponta que as escolas são usadas para interesses eleitorais. “Alguns políticos mandam fazer uma pintura ou um puxadinho e pronto. Dá a impressão que as escolas estão em boa conservação, mas o tempo  acaba mostrando que não”, observou ele.

O professor denunciou ainda, princípios de incêndio e até ocorrências de maiores proporções ocasionadas por problemas na rede elétrica. “As paredes estão mofadas e várias escolas já foram queimadas em Cáceres por curtos nas instalações elétricas”, criticou Orlando.

Em Barra do Garças a denuncia se refere ao recebimento de tablets na Escola Maria Nazareth. A unidade escolar está inclusa no programa do Governo Federal "Um Computador por Aluno", porém não pode utilizar os aparelhos por falta de tomadas de energia elétrica. Os equipamentos continuam empacotados e  envelhecendo sem condições de uso.

Sintep protocola denúncia

Paralelo a manifestação na praça, os representantes do Sintep/MT protocolaram em cinco órgãos públicos um dossiê com 264 páginas ilustrado com fotografias e descrição dos problemas registrados nos estabelecimentos educacionais. 

 Receberam o documento com a denúncia: Ministério Público Estadual (MPE), Gabinete do Governador, Tribunal de Contas do Estado (TCE), Secretaria de Estado da Educação  (Seduc) e Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Os trabalhadores da Educação de Mato Grosso institucionalizaram o dia 15 de maio como uma data em que se manifestarão em prol do ensino público de qualidade. A manifestação teve início neste ano de 2013 e se depender da iniciativa do Governo Estadual em promover as reformas nas escolas, o protesto seguira por muitos anos.


 leia também
Sábado, 30 de agosto de 2014
16:42
Chapeu eleições presidenciais
Datafolha: Dilma e Marina estão empatadas com 34%; Aécio tem 15%
Pesquisa Datafolha divulgada hoje (29) mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) e a candidata Marina Silva (PSB) empatadas no primeiro turno das eleições presidenciais.
Quarta, 27 de agosto de 2014
20:03
Chapeu AGRONEGOCIO
Manejo e pragas do algodao
O senador Blairo Maggi participa da 20a. edicao do Clube da Fibra, entidade que ja completou os 40 anos que serao comemorados com os 15 anos da Associacao Brasileira dos Produtores de Algodao.
Terça, 26 de agosto de 2014
07:32
Chapeu ELEIÇÕES 2014
As cores da campanha
Há reclamações quanto à contratação de cabos eleitorais. Justo, sem forem em excesso e a ponto de desequilibrarem uma eleição. Mas são os apaixonados empunhando bandeiras dos candidatos que dão vida e cores à democracia expressa nas ruas.
Segunda, 25 de agosto de 2014
06:23
Chapeu VIADUTO SEFAZ
Elevado passará por reestruturação
Após monitoramento da estrutura e análise do projeto constatou-se a necessidade de reestruturação do viaduto, cujo detalhamento será definido num prazo de 12 dias
Domingo, 24 de agosto de 2014
20:20
Chapeu ELEIÇÕES 2014
Riva e o registro da candidatura
Já se fez alguma pesquisa sobre as decisões pretéritas do ministro José Otávio Noronha e se concluiu que ele é "progressista".
12:52
Chapeu  AGRONEGÓCIO
Produtores travam comercialização
Produtores de soja em Mato Grosso já se preocupam com a ausência de compradores de soja e com os mecanismos de formação de preço travados.
Sexta, 22 de agosto de 2014
07:44
Chapeu ARTES MARCIAIS
MT no campeonato de Kendo
Esporte inspirado na arte marcial dos antigos samurais exige disciplina e aperfeiçoamento corporal e ético.
07:41
Chapeu ELEIÇÕES 2014
TSE escolhe relator de recurso
A decisão unânime do Tribunal Regional Eleitoral negando o registro da candidatura de José Riva ao governo do Estado pode ser reformada.
Quarta, 20 de agosto de 2014
11:21
Chapeu HEVEICULTURA
Baixa internacional do preço da borracha mobiliza setor em MT
Devido a baixa internacional do preço da borracha, a Empaer e a Ahevea-MT reuniram-se na tarde desta última terça-feira (12.08) para discutir a retomada e o fortalecimento da Associação
11:14
Chapeu  SUCESSÃO
As oportunidades do horário eleitoral
O horário eleitoral é gratuito para candidatos e coligações. Os custos de exibição, no entanto, são compensados no Imposto de Renda das empresas de radio e televisão.

+ ver todas as matérias
Eparre

 Farpas femininas

Janete Riva deu claras indicações de que não pretende levar desaforo pra casa. À menção da prisão de genro e marido respondeu com a prisão do ex-fiscal da Secretaria de Fazenda, Said Martins, pai da esposa de Pedro Taques, Samira Martins.

 Jogo empatado


Jogo empatado e momento ideal para uma trégua. Riva quer fazer uma campanha propositiva e, ao que parece, esta é a linha seguida por Pedro Taques. Então não há motivos para a lavagem de roupa em público, como se diz.

 Trégua?


Espera-se, desta forma, uma trégua no horário eleitoral que fuja ao estilo "Israel e Hamas"na Faixa de Gaza. Isso não significa que um ou outro míssil não possa escapar e infligir alguns estragos. Dos dois lados.

 Expectativas


De repente Otávio Noronha, ministro do TSE, passou a ter a biografia escrutinada por repórteres apressados. Normal. O ministro ingressou no Superior Tribunal de Justiça via quinto constitucional. Tem boa experiência e é tido como um julgador na linha progressista. Como o voto do relator é, normalmente, o voto condutor do processo e Riva saiu do Tribunal Regional Eleitoral com votação unânime contra, uma vitória no âmbito do TSE acaba se tornando mais difícil.

 Difícil não é impossível


O desfecho do registro da candidatura de José Riva interessa a muitos quadros políticos que estão em compasso de espera e sem grandes empenhos pela disputa majoritária. É um jeito de evitar uma "exposição desnecessária" nesse momento. O TSE já tem julgados com decisões favoráveis em situações análogas à enfrentada pelo candidato José Riva. Alguns julgados não significam que se tenha firmado, ainda, jurisprudência a respeito. Em outras palavras, tudo pode acontecer.

Eparre

Quarta, 27 de agosto de 2014
Salvador Roger
Achei um pouco de romantismo nessa tal de festa da democracia. Eles fazem a festa, nós votamos, trabalhamos e de quebra ainda pagamos a conta. Arrego!

Segunda, 25 de agosto de 2014
Odacir
Não vou votar em f.d.p nenhum. Toco minha vida. Vou lá e "branco". Só para não pagar multa e não ter encheção de saco.

Segunda, 25 de agosto de 2014
Denival
Mania que esse povo tem de dizer que confia na justiça. Eu não confio p. nenhuma. Prefiro não levar meus problemas pra lá e se forem pra Justiça já sei que acontecerão dois coisas: se eu ganhar fica para os herdeiros e se perder to ferrado e na hora.

Segunda, 25 de agosto de 2014
Manoel de Assis
Em outras palavras, com a geração de ministros cagões como os que se tem atualmente no STF e congêneres, os caras decidem tudo de acordo com as conveniências. Técnica jurídica já era.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
O jeito errado de impressionar as mulheres
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados