Cuiabá (MT), quarta, 28 de junho de 2017
Eparre
Quinta, 22 de junho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Gestão da Folha de Pagamentos

Gerir a folha de pagamentos do Estado de Mato Grosso tem se constituído num desafio. Apesar do fluxo de caixa sob contração, o governo tem consigo pagar o 13º salário no mês subsequente ao aniversário do servidor com a antecipação do pagamento aos aniversariantes de dezembro criando pressão maior sobre a folha.


Ico_twitter  Ico_facebook

Dia 10

O crédito da folha no dia 10 é uma ginástica fiscal para fornir a Conta Única capacitando-a a suportar os estipêndios dos servidores. O ideal de pagar no mês trabalhado ainda continua a ser perseguido, mas, depende, exclusivamente, do comportamento da arrecadação.


Ico_twitter  Ico_facebook

Esforço fiscal

A Sefaz vem realizando um esforço no serviço de fiscalização para manter o máximo de liquidez no Conta Corrente Fiscal e a compatibilidade deste com o faturamento e regime tributário de cada empresa. Tem dado resultado.


Ico_twitter  Ico_facebook

"Galinha dos ovos de ouro"

Empresas são como as "galinhas dos ovos de ouro". Como a fábula, é melhor o Estado continuar o esforço na colheita, com o cuidado, claro, de ficar apenas no consumo dos ovos e, apesar do apetite, preservar a galinha.


Ico_twitter  Ico_facebook

Cassação de incentivos fiscais

A "Brita Guia Ltda.", empresa da qual participa o próprio secretário de Fazenda, tem seus incentivos fiscais cancelados. O Malai Manso Hotel Resort também teve os incentivos fiscais cassados.


Ico_twitter  Ico_facebook

Facão amolado

Ao que parece o facão do PRODEIC está devidamente amolado no curso desta gestão. Parece que a expressão "incentivo fiscal" se transformou em palavrão. É preciso cuidado para que as empresas com maior facilidade de transferirem matrizes ou a própria produção para outros locais continuem com fatores comparativos em favor de continuarem no Estado. O contrário seria bem pior.


Quarta, 21 de junho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Contas aprovadas por unanimidade

O Tribunal de Contas do Estado, em extenso relatório da lavra de Valter Albano, concluiu pela aprovação das contas do governador Pedro Taques, relativas ao exercício de 2016. O Ministério Público de Contas, em seu parecer, embora tenha constatado irregularidades incapazes de comprometer a aprovação, sugeriu aperfeiçoamento nos indicadores. As contas foram aprovadas por unanimidade.


Ico_twitter  Ico_facebook

Perdas na RGA serão pagas

Dando sequencia às negociações com o Forum Sindical, o governo concordou com a sugestão de pagar perdas decorrentes do parcelamento das revisões gerais anuais que poderão adquirir a forma mista de abono e incremento salarial.


Ico_twitter  Ico_facebook

Baixa imunidade

Pedro Taques contraiu pneumonia pela terceira vez e desta resolveu ir buscar tratamento especializado no Hospital Sírio-Libanês. Pneumonia, segundo médicos, embora decorra da ação bacteriana, liga-se, também, à baixa imunidade e esta, por sua vez, é consequência do stress trazido por viagens constantes, longas jornadas e dificuldades para gerir uma quadra difícil nos negócios públicos.


Ico_twitter  Ico_facebook

Festas juninas e votações

As festas juninas vão atrasar votações importantes no Congresso. Os políticos, ao visitarem as bases, principalmente no Nordeste, são atraídos pelo grande público que prestigia essas atrações que tomam vulto na região. Quem não se expõe nessas ocasiões perde votos.


Ico_twitter  Ico_facebook

Reforma Trabalhista

A reforma trabalhista não conseguiu passar pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado e o governo ostentou uma derrota por 10 votos a 9. A expectativa, agora, é que este resultado negativo possa ser revertido na votação em Plenário, uma tarefa que, a essa altura do desgaste do governo Temer, se torna cada vez mais difícil.


Segunda, 19 de junho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Concurso e novos professores

A direção do Sintep parece possuída com a posição da Comissão de Fiscalização e Orçamento da Assembleia Legislativa que não recomenda a realização de concurso público para a contratação de novos professores. É uma questão de números. A Comissão receia, com justa razão, que o Estado não consiga se manter nos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.


Ico_twitter  Ico_facebook

Um argumento a ponderar

O deputado José Domingos Fraga, expôs seu pensamento de forma clara e linear. A proposta nasceu no próprio governo e os números divergentes sugerem cautela. Isso é o que se pode depreender da fala do deputado.


Ico_twitter  Ico_facebook

Prejuízo eleitoral e licenças médicas

A direção do Sintep, por sua vez, expõe as mazelas da Educação com a precarização das relações de ensino com os contratos de professores temporários. Pode ser. Há outros números a serem cotejados. Esta coluna sugere, por exemplo, que se verifiquem os afastamentos de professores efetivos por motivos de saúde. Há algum tipo de vírus assolando o quadro de professores efetivos do Estado. Quanto a votos, por certo, o estrago já está feito. O deputado tem vivencia suficiente na política para saber disso.


Ico_twitter  Ico_facebook

Check up na Educação

Fica evidente a necessidade de um check up no quadro de professores. Uma amostragem dos afastamentos por motivos de saúde demonstra uma certa leniência na concessão desse tipo de licença. E para cobrir esses afastamentos é necessário um bom número de professores contratados. Curioso que ninguém goste de apresentar esses dados de forma mais precisa. Nem a Secretaria, nem o Sintep têm qualquer interesse nesse assunto.




« anterior    |    1 - 2 - 3 - 4 - 5    |    próxima »
Eparre

Quarta, 14 de junho de 2017
Lucio Ferreira
Será que o Zé do Pátio abilolou? O que está em dia mesmo seu Pátio?

Segunda, 12 de junho de 2017
Adailton Fernandes
O redator parece que acompanhou a sessão do TSE. Um resumo claro, demonstrando o trabalho que teve para decifrar os termos jurídicos. Essa ação vai dar o que falar. EPA MEU!

Segunda, 12 de junho de 2017
Ubiraci Carvalho
Gosto muito do humor do EPA. Ultimamente parece que vocês estavam meio brigados com o mundo. Agora valeu.

Sábado, 10 de junho de 2017
Marcio
Eu não entendo muito bem o funcionalismo. Ganha a revisão completa mas paga de forma parcelada. Ou seja, a grana entra no bolso. Será que faz greve pela greve ou para manter a mobilização?

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 INFORME PUBLICITÁRIO
MT em Ação Caravana em Alta Floresta
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados