Cuiabá (MT), domingo, 25 de junho de 2017
Eparre
Quinta, 15 de junho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Lúdio desmente Silval

O ex-candidato a prefeito de Cuiabá, o petista Lúdio Cabral, desmentiu a "confissão" de Silval Barbosa de que teria repassado R$ 600 mil à campanha, através do vice, Faiad, sob a forma de combustível. O petista assegura que as dívidas da campanha, incluindo combustível, foram absorvidas pelo Partido e negociadas com os credores que receberam do Partido.


Ico_twitter  Ico_facebook

Profecia de Gilmar Mendes

Gilmar Mendes, ao se pronunciar por último no julgamento das contas da Chapa Dilma-Temer, no Tribunal Superior Eleitoral, proferiu o ?voto de minerva? que manteve o presidente Temer no posto mediante aprovação do relatório final de campanha. Com malabarismo retórico para sustentar a divergência que resultou num empate, surpreendeu ao invés de empregar lições de Direito, uma fábula de Monteiro Lobato sobre "Américo Pisca-Pisca - o Reformador do Mundo". A metáfora inaugurou o contorcionismo e o looping nas ações quepraticou.


Ico_twitter  Ico_facebook

Críticas à "delação premiada"

O ministro presidente do TSE e da 2ª. turma do Supremo, onde já anunciou um encontro com as "prisões preventivas alongadas", teceu severas críticas ao instituto da delação premiada da forma como é conduzido. O ministro destacou que a prisão preventiva vem sendo utilizada como instrumento para antecipação da pena e não nos limites dispostos no Código de Processo Penal, antes mesmo de uma condenação em segunda instância também questionada.


Ico_twitter  Ico_facebook

Manipulação das delações

Gilmar Mendes verberou contra a manipulação das delações revelando que os procuradores apresentam uma lista de nomes para que o réu apresente fatos e provas que possam atribuir a alguns dos nomes pelos quais tenham interesse. Só assim se consegue aprovar a colaboração, depois que os acusados já mofaram um bom tempo no cárcere para amaciar a vontade de cada um. As prisões alongadas são a tortura dos tempos modernos.


Quarta, 14 de junho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Silval deixa a prisão

A juíza Selma Arruda, titular da 7ª. Vara Criminal, impôs medidas restritivas a Silval Barbosa devido à mudança de atitude perante a Operação Sodoma quando reconheceu seu papel de chefe de uma organização criminosa conduzida para pagar dívidas de campanha.


Ico_twitter  Ico_facebook

Devolução de R$ 56 milhões

Duas propriedades rurais, as Fazendas Serra Dourada I e II, terrenos em Sinop, construções em Cuiabá e aeronave foram listados para entrega ao Estado visando sanar parte dos prejuízos causados.


Ico_twitter  Ico_facebook

Ameaças

Familiares de Silval Barbosa temem pela sua integridade física já que ameaças veladas foram feitas ao ex-governador ante informações de que estaria prestes a fazer uma ?delação premiada? onde ainda muita gente poderia ser comprometida.


Ico_twitter  Ico_facebook

Confissão de Riva

A confissão do ex-deputado estadual José Riva está paralisada na Procuradoria Geral da República à espera da confrontação de dados e elementos fornecidos na confissão do ex-governador Silval Barbosa, condição para alcançar outros personagens ainda não colhidos pelas malhas da Justiça.


Ico_twitter  Ico_facebook

RGA

A Revisão Geral Anual entra em novo capítulo: a antecipação de parcelas pleiteada por representantes do Forum Sindical ainda sem perspectivas de detalhamento. Até quando?


Terça, 13 de junho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Oftalmologia - "catarata"

Ao entregar viaturas para as Polícias Civil e Militar, o governador Pedro Taques aproveitou para fazer uma incursão pelo "ofaltamologia" (ramo da medicina voltado, principalmente, para cuidar da visão) ao dizer que seus "críticos sofrem de catarata" por não enxergarem o que o governo tem feito e enumerou uma série de obras, aparelhamento da segurança e aquisições que dinamizam a economia.


Ico_twitter  Ico_facebook

Convocação de servidores para Segurança

O governador aproveitou para rebater as críticas de que teria sido imprudente ao contratar 3.665 servidores para Secretaria de Segurança Pública, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Detran. O próprio governador reconhece que é preciso fazer mais, porém, sem a contratação dos servidores os índices relativos à segurança pública seriam mais assustadores do que já são.


Ico_twitter  Ico_facebook

R$ 180 milhões a mais na folha

O governador destacou, ainda, que a contratação dos servidores representa um acréscimo de R$ 180 milhões anuais na folha de pagamentos, uma iniciativa que foi criticada, inclusive, pelo Tribunal de Contas do Estado, mas, Taques, reforçou a necessidade de redimensionamento dos quadros da administração pública.


Ico_twitter  Ico_facebook

2.188 viaturas

Para quem pegou o Estado com apenas 680 viaturas locadas para as atividades policiais em seu maior número, triplicar essa disponibilidade pode parecer temerário, mas, é, sobretudo, necessário.


Ico_twitter  Ico_facebook

Mais professores

O governador prepara um novo concurso para contratar servidores para a Educação. Prevê que até o fim do ano possa dar cabo da tarefa e cobrir uma das áreas que, reconhece, é essencial para qualquer governo por representar investimento nas gerações mais jovens.


Segunda, 12 de junho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Grampolândia

O inquérito policial militar avançou com explicações do Cb Gérson sobre a confusão de prefixos e erro de digitação que possibilitou algumas interceptações aparentemente indefensáveis.




« anterior    |    1 - 2 - 3 - 4 - 5    |    próxima »
Eparre

Quarta, 14 de junho de 2017
Lucio Ferreira
Será que o Zé do Pátio abilolou? O que está em dia mesmo seu Pátio?

Segunda, 12 de junho de 2017
Adailton Fernandes
O redator parece que acompanhou a sessão do TSE. Um resumo claro, demonstrando o trabalho que teve para decifrar os termos jurídicos. Essa ação vai dar o que falar. EPA MEU!

Segunda, 12 de junho de 2017
Ubiraci Carvalho
Gosto muito do humor do EPA. Ultimamente parece que vocês estavam meio brigados com o mundo. Agora valeu.

Sábado, 10 de junho de 2017
Marcio
Eu não entendo muito bem o funcionalismo. Ganha a revisão completa mas paga de forma parcelada. Ou seja, a grana entra no bolso. Será que faz greve pela greve ou para manter a mobilização?

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 INFORME PUBLICITÁRIO
MT EM AÇÃO: ESCOLA PLENA II
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados