Cuiabá (MT), domingo, 25 de fevereiro de 2018
Eparre
Sexta, 08 de dezembro de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Greve & dinheiro

Se alguém souber como se transforma greve em dinheiro há muita gente interessada no receituário. Greve, a essa altura do ano e da coleta de tributos, é um desserviço aos próprios servidores. E um desaforo ao contribuinte.


Ico_twitter  Ico_facebook

Orçamento anual

A sabotagem à votação da Lei Orçamentária Anual - LOA - mais do que qualquer embaraço ao governo é um desrespeito à sociedade. Em tempos de crise econômica que exige muito de todos não é hora de frescura. Se a palavra não aparece adequada há um bom número de eloquentes obscenidades para qualificar a atitude.


Terça, 05 de dezembro de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Sinal trocado

Servidores criticam o governo pelo atraso no pagamento de salários. A perspectiva de que a conclusão dos pagamentos da folha aconteça apenas no dia 20 tem provocado alguns grunhidos. É indisfarçável a má vontade dos servidores com a gestão Taques. A "farra do boi" da gestão Silval, por certo, foi bastante proveitosa ao funcionalismo. As leis foram paridas na gestão passada e o pagamento - para usar uma expressão ao gosto - diferido para a gestão subsequente. Em outras palavras, um concede e recebe os aplausos, o outro se vira pra pagar e, ainda, fica com as críticas.


Ico_twitter  Ico_facebook

Comerciantes aflitos

A pauta do Câmara dos Deputados passa despercebida do grande público, centrado em suas atividades diárias. Parlamentares acabam sendo lembrados em período eleitoral e, depois disso, apenas em momentos de algum trauma político. Agora, por exemplo, é tempo de atenção pela sucessão de movimentos Pró-Reformas que precisam de apoio do Congresso. A votação do FEX, antes uma pauta sem maiores sensações, virou assunto do dia. Comerciantes vinculam o desempenho das vendas de Natal à massa salarial dos servidores embora o governo tenha se preparado para pagar com recursos próprios e em tempo de ajudar o movimento das lojas.


Ico_twitter  Ico_facebook

AMM e eleições

Neurilan Fraga, ex-prefeito de Nortelândia, não parece satisfeito com a gestão Taques. Passou tempo omisso em relação aos desmandos da gestão passada, mas, nesta encontra os mais diferentes motivos para reclamações quase diárias. Se houver alguma relação com o desejo de ser candidato a deputado federal será apenas coincidência.


Ico_twitter  Ico_facebook

O pau e o machado

Há gente esquecida de um velho ditado: "O risco que corre o pau, corre o machado". A impressão é que o ditado trocou a letra "m" e o ditado fica assim: "O risco que corre o pau, corre o Machado". Há gente procurando por esse sobrenome.


Ico_twitter  Ico_facebook

FEX

As três letrinhas são as mais pronunciadas ultimamente até pela fonética do "x". O Fundo de Apoio às Exportações foi uma fórmula encontrada para procurar compensar as perdas fiscais com a isenção do ICMS nas exportações, a famosa Lei Kandir. Bem verdade que não ocorre a nenhuma Nação exportar "impostos" exceto e situações extraordinárias como já aconteceu com a soja na Argentina.


Quinta, 30 de novembro de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Atrasos salariais

Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e mais uma dezena de Estados registram atrasos de salários. RJ, por exemplo, ainda não pagou o 13º do ano passado e ainda não obteve os valores relativos a R$ 2,9 bilhões garantidos pela venda futura da CEDAE. Talvez seja o exemplo maior de uma verdadeira tragédia nacional.


Ico_twitter  Ico_facebook

Fluxo de caixa

Não existe fluxo de caixa possível quando a arrecadação é menor do que a despesa. O Estado - qualquer um - não paga apenas salários. Tem despesas como água, energia elétrica e outras despesas que, caso não realizadas, impossibilitam o exercício de qualquer tipo de trabalho.


Ico_twitter  Ico_facebook

Extinção do 13º

O governador do Rio Grande do Sul, Ivo Sartori, propôs uma Emenda Constitucional para extinguir o 13º salário no Rio Grande do Sul. O assunto deixou o funcionalismo do Estado gaucho em polvorosa. Repúdio, protestos, manifestações e outros movimentos já preparam um verdadeiro levante contra a iniciativa do governador sulriograndense.


Ico_twitter  Ico_facebook

Assembleia Legislativa em suspense

Há um temor na Assembleia Legislativa de que, pela primeira vez em décadas, haja atraso no pagamento de salários. Apesar da legislação prever o pagamento até o dia 10 do mês subsequente ao trabalhado, a Assembleia sempre pagou no dia 30. Há esperanças de que o Estado repasse R$ 20 milhões à AL para garantir a folha salarial> Muita gente fazendo figa.


Ico_twitter  Ico_facebook

FEX e jornada em Brasília

Pedro Taques monta acampamento na capital federal pela votação do FEX. O repasse de R$ 400 milhões é vital para o governador equilibrar as contas públicas e manter os pagamentos até o dia 10, ou, mais uma vez, tratar dos parcelamentos para os salários correntes já que o 13º continua a ser pago no aniversário de cada um.


Ico_twitter  Ico_facebook

Fornecedores em desalinho

Fornecedores de maneira geral e prestadores de serviço acumulam atrasos nos pagamentos. Alguns já se especializaram na arte de "empinar papagaios". Claro, não a velha e boa amiga pipa ou pandorga - aqui há denominações para todos os gostos - mas, somar ao papagaio vencido uma nova parcela e contrair nova dívida para honrar compromissos. Alguns, inclusive, já anteveem uma entrada de Ano Novo em condições precárias. As demissões, por ora, estão limitadas às que já aconteceram e muita gente, mas muita mesmo, já consegue até fazer figa com o dedão do pé para não virar o ano demitido.


Segunda, 27 de novembro de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Greve x Casa da Moeda

Há uma espécie de confronto entre greves de servidores e a Casa da Moeda. A primeira gostaria que a segunda fabricasse ao bel prazer o que servidores reivindicam. A segunda não tem dinheiro nem para imprimir passaportes. Como se vê a crise atinge a todos, indistintamente, até aos que são responsáveis pela fabricação do dinheiro brasileiro. O pior, no entanto, não é isso. Trata-se da disposição do governo central transferir a emissão de dinheiro para gráficas no exterior. Em outras palavras, desperdiçaremos a capacidade industrial da Casa da Moeda, criada no tempo do Império e, evidentemente, com o parque industrial atualizado.


Ico_twitter  Ico_facebook

Cornucópia esgotada

Pode parecer palavrão, mas substituam cornucópia (que pouco tem a ver com cornos amorosos) mas com o local onde se guarda dinheiro, a nossa boa e velha "boroca", que teremos um panorama real da crise: o Estado, apesar da Conta Única, sequer dispõe da dita cornucópia.




« anterior    |    3 - 4 - 5 - 6 - 7    |    próxima »
Eparre

Sexta, 16 de fevereiro de 2018
K.W.
Estranha a edição. Essas agressões na Fecomercio não são gratuitas. Há muita sede de poder. Só pode.

Sexta, 15 de dezembro de 2017
Juvenal
Respondendo ao amigo.
Ficou para depois do carnaval..
Vai Brasillll!!!

Sexta, 08 de dezembro de 2017
Roberto Alves
Alguém acredita que a reforma da previdência sai em 2017?

Terça, 15 de agosto de 2017

Vocês estão todos no grampo. Se não for ilegalmente alguém da Justiça já deve ter determinado grampo em vocês. Ta todo mundo quietinho e aprovando prisão de qualquer jeito e vocês acham que prisão é pro cara ficar no bem bom?

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Bulldog inglês tirando a maior onda de surfista com o resto da cachorrada
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados