Cuiabá (MT), terça, 12 de dezembro de 2017
Eparre
Quarta, 01 de novembro de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Grampolândia I

STJ relaxa prisõeOs coroneis: Airton Siqueira Jr (ex-secretário de Justiça e Direitos Humanos),Evandro Lesco (ex-chefe da Casa Militar), Major Michel Ferronato e o sargento João Ricardo Soler, delegado Rogers Elizandro Jarbas (ex-secretário de Segurança Pública) e Helen Christy Lesco, foram liberados por decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça, com a imposição, no entanto, de medidas cautelares como evitarem contato entre si.


Ico_twitter  Ico_facebook

Grampolândia II

Continuam presos, preventivamente, o Coronel Zaqueu Barbosa e o Cabo Gerson Correa Jr. Todo o procedimento criminal foi atraído para o Superior Tribunal de Justiça em virtude do foro por prerrogativa de função do governador Pedro Taques, investigado a pedido e, também, por representação do promotor Mauro Zaque, que terá naquela colegiado a oportunidade adequada para se defender de um eventual crime de prevaricação (quando a autoridade deixa de fazer o que lhe é atribuído).


Ico_twitter  Ico_facebook

Recepcionista fecha Câmara e leva chave

Hélio Nazaré, presidente da Câmara Municipal de Tangará da Serra, teve que providenciar um chaveiro para abrir as dependências da Câmara Municipal. Como os servidores entraram em greve, a recepcionista do Legislativo, aderente ao movimento paredista, trancou o prédio e levou a chave embora. Os vereadores ficaram fora da Casa Legislativa e, pior, sem tomarem qualquer iniciativa até que o vereador Hélio Nazaré mandasse abrir a Câmara.


Ico_twitter  Ico_facebook

Servidores do Detran ainda em greve

Usuários do Detran têm muitas dificuldades para serem atendidos na sede do Detran que, sabe-se lá, mantém 30% de seu efetivo no atendimento ao público. A decretação de ilegalidade da greve, atritos com a PM que foi obrigada a agir para liberar o trânsito nas proximidades do Palácio Paiaguás e outros incidentes denotam que o movimento paredista ultrapassou todos os limites.


Ico_twitter  Ico_facebook

Servidores "se servem"

É bem verdade que as corporações insertas no serviço público não têm, no seu conjunto, qualquer tipo de compromisso público. Alguns abnegados não justificam fazer concessão àquilo que se constata. Como crianças birrentas não podem ser contrariados em suas reivindicações salariais. Em tempo de desemprego monstruoso no país, greves na iniciativa privada se dão pela reposição inflacionária e manutenção dos empregos e, quase sempre, se chega a uma solução negociada. No setor público o que se verifica é que o público, pagador de impostos, não é levado em consideração até em relação ao efetivo mínimo capaz de resolver os casos mais urgentes.


Ico_twitter  Ico_facebook

Despropósito

Há, em verdade, uma crise de autoridade em todo o país e Mato Grosso não foge à regra geral. Quem sabe parcelando salários, demonstrando as reais dificuldades de caixa e abrindo os processos de exclusão haja alguma mudança de atitude. Não se trata de represália. Há limites legais para as greves no serviço público ainda que, no geral, os governos são condescendentes com a aplicação das sanções. Não seria o caso de começar?


Ico_twitter  Ico_facebook

Votos perdidos

O governador, candidato à reeleição, deve saber que não terá votos - ou, talvez, os tenha em pequena percentagem - na classe dos servidores públicos e já se sabe que essa categoria profissional é sempre conduzida pelo bolso. Em matéria de aumentos salariais, presume-se que Silval Barbosa tenha sido o governador mais generoso com os servidores públicos. Contratou a conta e deixou para o sucessor pagar. Como governos são impessoais...


Segunda, 30 de outubro de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Novíssima?

A "novíssima política" do conselheiro afastado Antonio Joaquim tem raízes tão antigas que seria interessante ele passar uma receita de "rejuvenescimento político" para todos os que ocupam cargos públicos, pois, as sugestões que apresentou cheiram a naftalina.


Ico_twitter  Ico_facebook

Assinatura

O governador Pedro Taques, segundo o que se informa, dá ao ato de aposentadoria do "conselheiro suspenso do exercício" o mesmo tratamento que dá aos demais atos do governo: o rigoroso respeito aos prazos de deferimento ou não. Quanto mais importante o cargo, mais necessária se torna uma conferência geral do histórico do servidor.


Ico_twitter  Ico_facebook

Sem privilégios

O secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi, garantiu que a documentação que instrui a aposentadoria do conselheiro Antonio Joaquim segue os trâmites previstos e que a demora se deve à tramitação e conferência interna das informações que permitiram concluir pelo direito.


Ico_twitter  Ico_facebook

Consumado?

Apesar das explicações oficiais, há quem espere alguma decisão judicial que impeça a aposentadoria ante a necessidade de servidores em geral, na mesma condição do conselheiro, serem submetidos a procedimento administrativo interno - PAD - para um repasse em pontos dúbios da vida funcional. Será que é isso que tem irritado tanto o conselheiro?


Sexta, 27 de outubro de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Sumiço

Os dirigentes máximos dos Poderes estiveram reunidos com o governador durante a toda a tarde de ontem. Saíram sem quaisquer entrevistas à imprensa e não se soube, com certeza, qual a agenda tratada. Um dos temas deveria constar da agenda: o repasse dos duodécimos devidos sem os quais esses entes governamentais estão sujeitos a atraso de salários.


Ico_twitter  Ico_facebook

Estragos da chuva

A reação da Prefeitura de Cuiabá tem sido muito lenta aos estragos provocados pela forte chuva. Os estragos, à exceção dos provocados pela ventania, ligam-se, em boa medida, à inação do prefeito que não determinou qualquer medida preventiva para enfrentar o período das chuvas.


Ico_twitter  Ico_facebook

Tapa-buracos: estranha metodologia

A Prefeitura também conseguiu inovar na operação da tapa-buracos. Sem qualquer preocupação com recompor o pavimento, apenas caminhões caçambas com asfalto são despejadas nos buracos. Depois de espalhadas o próprio caminhão passa por cima para compactar com os pneus.


Ico_twitter  Ico_facebook

Gambiarra

Motoristas que vêem essa gambiarra como um sintoma de emporcalhamento geral desfiam críticas ao prefeito com comentários que remetem à impagável cena gravada no gabinete do ex-governador Silval Barbosa que ainda povoam o imaginário popular.




« anterior    |    3 - 4 - 5 - 6 - 7    |    próxima »
Eparre

Sexta, 08 de dezembro de 2017
Roberto Alves
Alguém acredita que a reforma da previdência sai em 2017?

Terça, 15 de agosto de 2017

Vocês estão todos no grampo. Se não for ilegalmente alguém da Justiça já deve ter determinado grampo em vocês. Ta todo mundo quietinho e aprovando prisão de qualquer jeito e vocês acham que prisão é pro cara ficar no bem bom?

Sexta, 04 de agosto de 2017
Ubiraci Carvalho
Caramba! Que rolo togado esses tais grampos. É um envolvendo o outro e outro envolvendo o um e mais um. VOte.

Sexta, 04 de agosto de 2017
K.W
Por mais que o povão gosta da desgraça alheia é bom ficar claro que prisão não é sala de suplício. Ou precisa desenhar?

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 natureza
O que acontece se uma pessoa cair em um Vulcão Ativo!?!
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados