Cuiabá (MT), sexta, 18 de agosto de 2017
Eparre
Quinta, 20 de julho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

"Identidade" - Rio de Janeiro e Cuiabá (2)

As bandeiras cruzavam o varadouro do Camapuã e demandavam as terras "cuiabanas". Depois é que a navegação foi mais utilizada através da ligação Rio São Lourenço, Rio Paraguai, Mar del Plata e a navegação de cabotagem que levava os cuiabanos ao Rio de Janeiro.


Ico_twitter  Ico_facebook

"Futebol" - Rio de Janeiro e Cuiabá (3)

Proporcionalmente, a torcida cuiabana pelo Flamengo é uma das maiores do Brasil. Depois vem o Fluminense, Vasco da Gama e, por último, o Botafogo. Raramente se encontra torcedor do América ou do Bangu (reminiscência).


Ico_twitter  Ico_facebook

"Cerveja" - Rio de Janeiro e Cuiabá (4)

Tanto cariocas quanto cuiabanos gostam de uma "cerveja bem gelada". O papo entre amigos, regado a cerveja, é muito comum tanto em Cuiabá quanto no Rio de Janeiro. O carioca adora convidar para um "chopinho" e o cuiabano para uma ?cerva?.


Ico_twitter  Ico_facebook

"Vocação profissional" - Rio de Janeiro e Cuiabá (5)

O Rio de Janeiro é, provavelmente, em números absolutos, a capital que mais concentra servidores públicos de todos os níveis. Nas duas cidades, talvez pela importância de serem capitais e com tanta identidade, desenvolveram vocação para o serviço público.


Ico_twitter  Ico_facebook

"Constrangimento" - Rio de Janeiro e Cuiabá (6)

É lamentável o que aconteceu com os servidores públicos no Rio de Janeiro onde há, ainda, categorias profissionais que sequer receberam o 13º salário. Para uma cidade que já foi capital da República e chegou a constituir um Estado - o Estado da Guanabara - a situação de penúria dos servidores chega ao ponto de se disputar a fila para a cesta básica. Bom lembrar que servidores públicos de Mato Grosso já passaram por fases críticas e tão menos constrangedoras do que aquilo que hoje acontece com essa categoria profissional no Rio de Janeiro. Bem. Aqui, apesar das disputas pelo Reajuste (Reposição) Geral Anual, não se pode dizer que a vida dos servidores vá mal. Os salários, comparativamente bons com o que se paga no resto do Brasil, ainda são pagos em dia, apesar de algumas reclamações.


Segunda, 26 de junho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Embalo na vizinha

É. Na vizinha cidade de Várzea Grande. Há um certo frenesi para que alguns aspectos urbanísticos da cidade tomem características de uma cidade com o mínimo de gestão responsável.


Ico_twitter  Ico_facebook

Pronto Socorro da capital

No que depender do Estado, as obras do Pronto Socorro chegarão a bom termo. Acontece que uma unidade médica complexa de pronto atendimento precisa de equipamentos cuja aquisição pode ser quase tão cara quanto as obras físicas. As tais "emendas de bancada" chegarão a tempo?


Ico_twitter  Ico_facebook

Cassação de Lucimar

A cassação de Lucimar Campos por ter investido excessivamente em publicidade no ano anterior às eleições é objeto de contestação junto ao Tribunal Regional Eleitoral, primeira etapa do recurso. A administração, por enquanto, permanece, pois, o recurso tem efeito suspensivo. Em outras palavras: os efeitos da condenação ainda não foram aplicados.


Ico_twitter  Ico_facebook

Instabilidade

Provavelmente Várzea Grande já bateu os recordes em matéria de sucessões temporárias de prefeitos. Já se chegou a um tempo em que as redações se perguntavam qual seria o prefeito do dia.


Ico_twitter  Ico_facebook

Sofrimento

O povo menos favorecido é quem sofre mais com tamanha instabilidade. Obras essenciais são interrompidas, precarizam-se serviços como educação e saúde enquanto o caos se instala, de forma geral, nos serviços objetos de concessão.


Sábado, 24 de junho de 2017
Ico_twitter  Ico_facebook

Duplicação da estrada da Guia (MT 010)

O governador Pedro Taques assegura que vai cuidar do cronograma da duplicação da MT 010 - Cuiabá-Guia, com a trincheira no atual trecho de ligação com a Rodovia Emanuel Pinheiro, para que tudo esteja concluído até o final de 2018. Obra com começo, meio e fim.


Ico_twitter  Ico_facebook

Grampos e boataria

Há um certo "pavor" de grampos telefônicos como se uma simples lista telefônica fosse suscetível de facilitar o acesso às conversas de qualquer um. Há um serviço oferecido pelas Cias. Telefônicas para que se saiba o número do telefone de qualquer pessoa.


Ico_twitter  Ico_facebook

Serviço gratuito

Com patrocinío e um pouco de paciência - 45 segundos no máximo -basta ligar para um número telefônico bastante conhecido que você consegue conectar rapidamente.


Ico_twitter  Ico_facebook

Listas Telefônicas

Para os mais novos, talvez, convenha lembrar, se é que não se transformaram e livros próprios de museus, as famosas "Listas Telefônicas". Tanto as comuns com as "Páginas Amarelas" continham números e ramais telefônicos para que qualquer um conseguisse achar tanto o número como o próprio endereço de uma empresa ou pessoa procurada.


Ico_twitter  Ico_facebook

Dados, metadados e interceptações

Tais designações são próprias e seu uso não significa, necessariamente, quebra de sigilo de ninguém. Há uma certa alergia à palavra "interceptação" nestes tempos de "Lava Jato" pelo terrorismo midiático dessa operação que virou monotema das redações à falta de notícias de maior impacto.




« anterior    |    3 - 4 - 5 - 6 - 7    |    próxima »
Eparre

Terça, 15 de agosto de 2017

Vocês estão todos no grampo. Se não for ilegalmente alguém da Justiça já deve ter determinado grampo em vocês. Ta todo mundo quietinho e aprovando prisão de qualquer jeito e vocês acham que prisão é pro cara ficar no bem bom?

Sexta, 04 de agosto de 2017
Ubiraci Carvalho
Caramba! Que rolo togado esses tais grampos. É um envolvendo o outro e outro envolvendo o um e mais um. VOte.

Sexta, 04 de agosto de 2017
K.W
Por mais que o povão gosta da desgraça alheia é bom ficar claro que prisão não é sala de suplício. Ou precisa desenhar?

Sexta, 04 de agosto de 2017
Odacil Ferreira
Gosto da informação apurada como estas que vcs publicam. E a seriedade com que tratam o assunto. As posições onde vcs se expressam através da coluna são absolutamente corretas. Querem fazer os militares bodes expiatórios e passarem por cima das leis. Onde já se viu querer mandar um coronel ex-comandante da PM, um ex-chefe da Casa Militar para um Presídio de segurança máxima? Regime Diferenciado é para cumprimento de pena ou excepecionalíssimo e não para servir a mesquinharias e a jogo de vaidades.

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 INFORME PUBLICITÁRIO
MT EM AÇÃO - PROCON
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados