Logo
Domingo, 03 de julho de 2016, 22h34
Chapeu_leitura artigo

Cirurgia de nariz é a 6ª mais pedida no Brasil

Benedito Figueiredo Junior


Quando olhamos no espelho em geral a primeira parte do rosto  que vislumbramos é o nariz que dependendo do formato contribui para a harmonia ou desarmonia do rosto. Por isso muitas pessoas buscam o cirurgião plástico para fazer a Rinoplastia, ou seja, a cirurgia para remodelar o nariz. Essa já é a 6ª cirurgia plástica mais pedida no Brasil conforme pesquisa de 2013 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Com a  rinoplastia é possível  aumentar ou diminuir o nariz, arrebitar a ponta, afinar as asas nasais e por fim aquela saliência óssea conhecida como ‘nariz de tucano’ fazendo a raspagem  e o fratura do nariz que é feita para compensar a raspagem óssea, que diminui a massa óssea do local, estimulando a formação óssea do local e para afinar o nariz de pessoas que tem a base muito larga. Quem sofreu alguma fratura prévia, que deixou o nariz torto, também pode precisar da fratura nasal para ajustá-lo.

 Em alguns casos é feita também a retirada de parte dos cornetos nasais, a popular carne esponjosa, que costuma aumentar na presença de alergias, como a rinite. A rinoplastia é indicada a partir dos 15 anos de idade, quando a formação óssea da face já está concluída.

 Pode ser feita a técnica fechada em que é com pequena incisão  na parte interna do nariz indicada para pequenas intervenções estéticas. E também a técnica aberta que é mais indicada nos casos em que há a necessidade de grandes alterações na ponta do nariz com corte na parte interna e também na base do nariz. Tanto um como o outro a cicatriz é interna e não aparente.

 Seja qual for a técnica, a rinoplastia exige qualificação do profissional para que o resultado seja o esperado pelo paciente.

 A cirurgia é como qualquer outra. O paciente precisa de exames de imagem, passar pelos testes de risco cirúrgico(avaliação cardiológica, dosagem de sódio, potássio, ureia e creatinina e coagulograma) ,  pois o procedimento é feito com anestesia em centro cirúrgico e o paciente deve estar em jejum a pelo menos 8h. O paciente pode ficar internado por um período de 12 a 24 horas.

 A rinoplastia pode ser realizada com a correção do septo nasal e a turbinectomia( retirada de carne esponjosa). Neste caso, é recomendado que a cirurgia, seja, realizada pelo cirurgião plástico e o otorrinolaringologista.

 Após o procedimento pode ocorrer sangramento  e dificuldade respiratória no pós-operatório e há riscos  de infecção. 

O paciente sai com um plástico enrijecido para que o nariz fique imóvel por mais tempo. Este plástico também se molda de maneira mais eficiente ao nariz e pode ser molhado. Os curativos são mantidos por 15 dias, sendo sete dias com plástico enrijecido e sete somente com fita adesiva porosa. Os tampões internos, quando necessários, ficam por um dia.

 A alimentação deve ser mais pastosa por 7 dias para evitar mastigação mais forte e o repouso também. Exercícios físicos são recomendados por dois a três meses.

 A dor é tratada com analgésicos e a posição ao dormir barriga para cima e cabeça elevada com travesseiros. Deve ser evitado assuar o nariz.

Os resultados já podem começar a serem  vistos com 30 dias, mas o resultado final somente será visto de 6 a 1 ano. Em caso do resultado não ser perfeito, é possível uma intervenção secundária para corrigir a cirurgia.

 

 



Benedito Figueiredo Junior

Benedito Figueiredo Junior é cirurgião plástico na Angiodermoplast. CRM 4385 e RQE 1266.