Cuiabá (MT), quarta, 28 de junho de 2017
Leitura

Sábado, 12 de março de 2016, 11h49
Chapeu_leitura artigo

Prótese de silicone: por cima ou por baixo do músculo?

Benedito Figueiredo Junior


O implante de prótese mamaria tem como objetivo aumentar o volume das mamas e  é realizada há mais de 40 anos com técnica confiável, resultados excelentes, imediatos e duradouros. Não interfere na sensibilidade, não provoca nenhum tipo de doenças, nem interfere numa futura gravidez ou amamentação.

Ao se decidir colocar uma prótese de silicone nos seios muitas são as dúvidas das pacientes.  Formato da prótese, incisão e se será por cima ou por baixo do músculo.

As próteses podem ser colocadas por uma incisão ao redor das aréolas, embaixo das mamas ou pelas axilas, em geral pelas axilas é evitado por questões de saúde podendo prejudicar o diagnóstico de câncer de mama em alguns casos. Na questão do corte pela aréola há o agravante da cicatriz ficar sempre visível e caso a cicatrização não ser tão perfeita como a paciente espera, principalmente em quem possui problema de cicatrização como quelóide, ser de difícil disfarce. Então esteticamente hoje a mais utilizada é um corte embaixo da mama ( Sulco Mamário).

Agora vamos falar de onde o implante de silicone será alojado, em cima ou embaixo dos músculos mamários.

O que vai determinar o melhor método de alojamento é a estrutura da mama.  E cada mulher tem um organismo diferente. As características físicas de cada pessoa é que definem à posição do implante. Depende da espessura da pele e o tamanho do tórax e das mamas. O histórico familiar de câncer de mama também pesa na decisão, pois é possível que a paciente tenha que remover suas glândulas mamárias se desenvolver essa doença.

Temos hoje os planos de implantação submuscular, subglandular, subfascial e duplo espaço.

Pode-se optar por implantar  no plano submuscular, isso é, colocar a prótese entre os músculos torácicos e contra a parede do tórax.  A vantagem é que  os seios ficam com uma aparência mais natural em pacientes muito magras, e como desvantagem limitam a movimentação natural da mama. Indicado para mulheres magras.

Outro método é a implantação subglandular, isto é, ter as próteses logo abaixo das glândulas mamárias. Neste caso, as próteses ficam mais evidentes, deixando o colo com uma projeção saliente, mantendo a mobilidade natural da mama.

No caso de uma opção intermediária é feito a implantação no plano subfascial. Este método as próteses são colocadas  em cima dos músculos mamários, mas sob a camada facial e as glândulas.

E por último a duplo espaço onde a prótese é colocada no seu pólo superior atrás da glândula e no pólo inferior do músculo.

Independente dos métodos diferentes, seja qual for a técnica adotada, a anestesia utilizada varia desde a local com sedação até a geral, decisão esta tomada pelo médico anestesiologista e a cirurgia dura em torno de uma hora. Os cuidados pós-operatórios são os mesmos, mas a duração da recuperação da cirurgia submuscular pode ser um pouco mais longa que as demais. Deve-se evitar suspender os braços acima da cabeça, exercícios físicos que envolvam tórax e braços só após 30 dias assim como dirigir.

Em geral é feita prevenção de infecção com antibióticos por 10 dias.

Importante que seja avaliado pelo cirurgião plástico que possui registro no Conselho Federal de Medicina (CFM) e tenha Registro de Qualificação de Especialização(RQE) e faça parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).


Benedito Figueiredo Junior

Benedito Figueiredo Junior é cirurgião plástico na Angiodermoplast. CRM 4385 e RQE 1266.


 leia também

Benedito Figueiredo Junior
Domingo, 14 de maio de 2017
Cirurgia plástica pós-gravidez
A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica aconselha de 6 meses a um ano para se pensar em realizá-las
Juacy da Silva
Terça, 09 de maio de 2017
Agricultura urbana e periurbana
O mundo e os países, em graus variados, enfrentam diversos desafios que devem ser encarados e equacionados para que a população possa desfrutar de padrões e qualidade de vida mais dignos.
Eluise Dorileo
Terça, 09 de maio de 2017
Bom relacionamento com a mãe é certeza de sucesso na vida
O sucesso tem o rosto da mãe, assim é a definição da importância da conexão com a mãe em nossa vida, segundo o alemão teólogo...

+ ver todas os artigos
Eparre

 Embalo na vizinha


É. Na vizinha cidade de Várzea Grande. Há um certo frenesi para que alguns aspectos urbanísticos da cidade tomem características de uma cidade com o mínimo de gestão responsável.

 Pronto Socorro da capital


No que depender do Estado, as obras do Pronto Socorro chegarão a bom termo. Acontece que uma unidade médica complexa de pronto atendimento precisa de equipamentos cuja aquisição pode ser quase tão cara quanto as obras físicas. As tais "emendas de bancada" chegarão a tempo?

 Cassação de Lucimar


A cassação de Lucimar Campos por ter investido excessivamente em publicidade no ano anterior às eleições é objeto de contestação junto ao Tribunal Regional Eleitoral, primeira etapa do recurso. A administração, por enquanto, permanece, pois, o recurso tem efeito suspensivo. Em outras palavras: os efeitos da condenação ainda não foram aplicados.

 Instabilidade


Provavelmente Várzea Grande já bateu os recordes em matéria de sucessões temporárias de prefeitos. Já se chegou a um tempo em que as redações se perguntavam qual seria o prefeito do dia.

 Sofrimento


O povo menos favorecido é quem sofre mais com tamanha instabilidade. Obras essenciais são interrompidas, precarizam-se serviços como educação e saúde enquanto o caos se instala, de forma geral, nos serviços objetos de concessão.

Eparre

Quarta, 14 de junho de 2017
Lucio Ferreira
Será que o Zé do Pátio abilolou? O que está em dia mesmo seu Pátio?

Segunda, 12 de junho de 2017
Adailton Fernandes
O redator parece que acompanhou a sessão do TSE. Um resumo claro, demonstrando o trabalho que teve para decifrar os termos jurídicos. Essa ação vai dar o que falar. EPA MEU!

Segunda, 12 de junho de 2017
Ubiraci Carvalho
Gosto muito do humor do EPA. Ultimamente parece que vocês estavam meio brigados com o mundo. Agora valeu.

Sábado, 10 de junho de 2017
Marcio
Eu não entendo muito bem o funcionalismo. Ganha a revisão completa mas paga de forma parcelada. Ou seja, a grana entra no bolso. Será que faz greve pela greve ou para manter a mobilização?

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 INFORME PUBLICITÁRIO
MT em Ação Caravana em Alta Floresta
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados