Cuiabá (MT), terça, 17 de julho de 2018
Leitura

Domingo, 03 de julho de 2016, 22h34
Chapeu_leitura artigo

Cirurgia de nariz é a 6ª mais pedida no Brasil

Benedito Figueiredo Junior


Quando olhamos no espelho em geral a primeira parte do rosto  que vislumbramos é o nariz que dependendo do formato contribui para a harmonia ou desarmonia do rosto. Por isso muitas pessoas buscam o cirurgião plástico para fazer a Rinoplastia, ou seja, a cirurgia para remodelar o nariz. Essa já é a 6ª cirurgia plástica mais pedida no Brasil conforme pesquisa de 2013 da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Com a  rinoplastia é possível  aumentar ou diminuir o nariz, arrebitar a ponta, afinar as asas nasais e por fim aquela saliência óssea conhecida como ‘nariz de tucano’ fazendo a raspagem  e o fratura do nariz que é feita para compensar a raspagem óssea, que diminui a massa óssea do local, estimulando a formação óssea do local e para afinar o nariz de pessoas que tem a base muito larga. Quem sofreu alguma fratura prévia, que deixou o nariz torto, também pode precisar da fratura nasal para ajustá-lo.

 Em alguns casos é feita também a retirada de parte dos cornetos nasais, a popular carne esponjosa, que costuma aumentar na presença de alergias, como a rinite. A rinoplastia é indicada a partir dos 15 anos de idade, quando a formação óssea da face já está concluída.

 Pode ser feita a técnica fechada em que é com pequena incisão  na parte interna do nariz indicada para pequenas intervenções estéticas. E também a técnica aberta que é mais indicada nos casos em que há a necessidade de grandes alterações na ponta do nariz com corte na parte interna e também na base do nariz. Tanto um como o outro a cicatriz é interna e não aparente.

 Seja qual for a técnica, a rinoplastia exige qualificação do profissional para que o resultado seja o esperado pelo paciente.

 A cirurgia é como qualquer outra. O paciente precisa de exames de imagem, passar pelos testes de risco cirúrgico(avaliação cardiológica, dosagem de sódio, potássio, ureia e creatinina e coagulograma) ,  pois o procedimento é feito com anestesia em centro cirúrgico e o paciente deve estar em jejum a pelo menos 8h. O paciente pode ficar internado por um período de 12 a 24 horas.

 A rinoplastia pode ser realizada com a correção do septo nasal e a turbinectomia( retirada de carne esponjosa). Neste caso, é recomendado que a cirurgia, seja, realizada pelo cirurgião plástico e o otorrinolaringologista.

 Após o procedimento pode ocorrer sangramento  e dificuldade respiratória no pós-operatório e há riscos  de infecção. 

O paciente sai com um plástico enrijecido para que o nariz fique imóvel por mais tempo. Este plástico também se molda de maneira mais eficiente ao nariz e pode ser molhado. Os curativos são mantidos por 15 dias, sendo sete dias com plástico enrijecido e sete somente com fita adesiva porosa. Os tampões internos, quando necessários, ficam por um dia.

 A alimentação deve ser mais pastosa por 7 dias para evitar mastigação mais forte e o repouso também. Exercícios físicos são recomendados por dois a três meses.

 A dor é tratada com analgésicos e a posição ao dormir barriga para cima e cabeça elevada com travesseiros. Deve ser evitado assuar o nariz.

Os resultados já podem começar a serem  vistos com 30 dias, mas o resultado final somente será visto de 6 a 1 ano. Em caso do resultado não ser perfeito, é possível uma intervenção secundária para corrigir a cirurgia.

 

 


Benedito Figueiredo Junior

Benedito Figueiredo Junior é cirurgião plástico na Angiodermoplast. CRM 4385 e RQE 1266.


 leia também

Eluise Dorileo
Domingo, 17 de dezembro de 2017
É tempo de gratidão
Estamos perto do Natal. Esse é um momento de gratidão por todo o ano que passou.
Wilson Alves da Silva
Quinta, 16 de novembro de 2017
O transporte alternativo pede socorro
O serviço de táxi-lotação, micro-ônibus foi instituído em Cuiabá pela Lei Municipal 2.758/1990 e começou a operar nas linhas de Cuiabá na gestão do ex-prefeito Frederico Campos.
Benedito Figueiredo Junior
Domingo, 14 de maio de 2017
Cirurgia plástica pós-gravidez
A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica aconselha de 6 meses a um ano para se pensar em realizá-las

+ ver todas os artigos
Eparre

 Campanha confusa


Há uma imensa articulação para o Caixa 2 conduzida pelos candidatos nas eleições proporcionais. Como a lição não parece ter sido aprendida e há muita gente precisando do mandato para se manter em liberdade tudo indica que não se verá grandes modificações na composição do Parlamento, tanto federal quanto estadual.

 Majoritária indefinida


Mauro Mendes protagoniza o suspense. Não diz que sim, nem que não. Muita gente gostaria que o quadro para candidatos a governador estivesse definido. Por enquanto continua apenas no nível de desejo. A Copa do Mundo não parece ter despertado tanto entusiasmo.

 Frio na fria


Os candidatos, em decorrência das competições, raciocinam com eleições anteriores, devidamente esquecidos de que o país vive um momento atípico e caminhando para uma encruzilhada. Até onde vai o aprofundamento do golpe ante a deterioração econômica que se vive? Ou seja, é uma "fria" no frio que parece ter dado uma trégua mas deve retornar.

 A escolha do candidato


O eleitorado está mais exigente em relação às candidaturas e hoje privilegia a "honestidade" em detrimento da "experiência". Isso significa que trajetória política anterior pode, inclusive, colocar em risco a biografia do candidato. Políticos profissionais caminham para a rejeição, mas, como detêm a máquina partidária na mão vão fintar tudo e todos para chegarem lá.

 Legalidade formal


A atipicidade do momento eleitoral em que a principal liderança política do país, Lula, continua na prisão transtorna o ambiente de pesquisas eleitorais. O PT continua com um grande "ativo político" que deve ganhar mais relevância ainda se mantido preso. Será a resposta à Justiça que não respondeu às normas e tratou de criar "para situações excepcionais, soluções excepcionais". Ingressamos, portanto, numa moderna ditadura sob o disfarce da legalidade formal.

 Regime de exceção


Só um regime de exceção promoveria o julgamento de Lula em tempo recorde:menos de 18 meses entre a denúncia e a condenação em segunda instância. A mesma pressa não se observa quanto à admissibilidade de recursos às instâncias superiores: Recurso Especial ao Superior Tribunal de Justiça e Recurso Extraordinário ao Supremo Tribunal Federal. E os "togados" não gostam do rótulo de "golpistas". Alguns, de fato, não o são. Mas, apenas alguns.

Eparre

Sexta, 16 de fevereiro de 2018
K.W.
Estranha a edição. Essas agressões na Fecomercio não são gratuitas. Há muita sede de poder. Só pode.

Sexta, 15 de dezembro de 2017
Juvenal
Respondendo ao amigo.
Ficou para depois do carnaval..
Vai Brasillll!!!

Sexta, 08 de dezembro de 2017
Roberto Alves
Alguém acredita que a reforma da previdência sai em 2017?

Terça, 15 de agosto de 2017

Vocês estão todos no grampo. Se não for ilegalmente alguém da Justiça já deve ter determinado grampo em vocês. Ta todo mundo quietinho e aprovando prisão de qualquer jeito e vocês acham que prisão é pro cara ficar no bem bom?

DEIXE SUA OPINIÃO OU COMENTÁRIO
Nome:
Texto:
Email:
Coluna:
Vídeos
 HUMOR
Red Bull te dá asas! E não é que ele levou a sério.
HOME  |   TURMA DO EPA  |   PANORAMA  |   VÍDEOS  |   LEITURA  |   EPARRÊ  |   EPA DOS LEITORES
BROADCAST  |   QUEM SOMOS  |   DIREITO DE RESPOSTA  |   ANÚNCIOS  |   CANAL RSS  |   CONTATO
Copyright © 2011 - Turma do Epa. Todos os direitos reservados